Eu simplesmente A-D-O-R-O séries com temática antiga, o oldfashion tem uma estética maravilhosa que muito me serve de inspiração. Sem contar os vários achados nas trilhas sonoras desse tipo de programa; Jazz, Blues, Soul até um Rockabilly sempre me fazem ter pequenos ataques enquanto assisto TV e claro, sacar o celular e abrir o Shazan para ver se descubro o nome da música.
Além disso, outro ponto interessante nessas séries é o confronto de estereótipos, e preconceitos do momento histórico em que elas se passam. E, inevitavelmente, mulheres fortes e de atitude sempre chamam minha atenção, ainda mais em um cenário assim. Pensando nisso resolvi indicar três séries com protagonistas nesse perfil. E hoje apresento a primeira delas:

Marvel's Agent Carter




Começando pela provável mais conhecida. Agent Carter faz parte das séries da Marvel, e estreou como um spin-off de Agents Of SHIELD. Atualmente conta com duas temporadas.
A série acompanha a história de Peggy Carter, após o final de Capitão América e o fim da guerra. Peggy, que no filme do “primeiro vingador” (sqn) já aparece demonstrando que não é nenhuma donzela que necessita de ajuda, agora trabalha para a Strategic Scientific Reserve — SSR (agencia antecessora da SHIELD, a qual se originaria dessa num futuro).
Carter, como uma das únicas mulheres do escritório acaba tendo de lidar com o fato de ser subestimada, já que aparentemente o conceito na ala masculina do lugar é de que seu cargo foi conseguido apenas devido a sua ligação com Steve Roger. Mas, é claro que Peggy demonstra com maestria, perspicácia e tiradas hilárias para que veio. Isso tudo sem perder nada em charme.
O plot da primeira temporada se inicia com pedido de ajuda de Howard Stark (pai de Tony, vulgo Iron Man) que está sendo acusado de espionagem. Assim, com a ajuda do engraçadíssimo Jarvis – não a inteligência artificial J.A.R.V.I.S., mas o mordomo original dos Stark, tão sarcástico quanto — a agente passa a investigar toda a conspiração por trás da acusação e acaba descobrindo roubo de formulas dentre outras coisas.
Carter usa de seu charme, disfarces, instintos investigativos e vários apetrechos a lá Q. (James Bond) e ocasionalmente também parte pra porrada. É uma agente badass, mas não estereotipada, seja paro lado indefesa ou para um androide sem sentimentos.
O show ainda conta com outras Dottie Underwood, Whitney Frost, Ana Jarvis além de outras mulheres de personalidade forte, e por forte aqui não necessariamente entenda-se agressiva. Os diretores conseguem demonstrar diversas nuances de coragem para com suas personagens (meu amor eterno a linda Ana Jarvis!).
E se você, assim como eu, se vê atraída pela estética da época apenas se prepare! Já em sua primeira aparição Peggy arrasa com um chapéu vermelho lindo! E continua arrasando, tanto nos looks de disfarce quanto em seu guarda roupa usual. Whitney Frost na segunda temporada é outra que esbanja em estilo, e mesmo com as consequências de suas ações vilanescas aparece quase sempre belíssima, e também dando um choque de realidade nas pessoas que mal imaginam o cérebro por trás da loira.
A primeira temporada da série já está disponível em DVD, e pelo netflix; A segunda, recém-terminada lá fora, pode ser encontrada na Biblioteca do Paulo Coelho.

Update maio/2016: Devido a audiência abaixo do esperado pela emissora Agente Carter, infelizmente, foi cancelada após sua segunda temporada. Mais uma série de qualidade e profundidade que perdemos </3


2 Comentários

  1. Adoro séries e vejo várias. Esta não conhecia, mas agora fiquei com vontade de ver, obrigada pela partilha! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir