Ela simplesmente passara o dia correndo, perdendo-se nas dezenas de tarefas que deveria cumprir naquele dia, e adiantando algumas para o próximo. A semana não estava lá de boa vontade para o fato de que ela e as pessoas a sua volta precisavam respirar. A vida é assim... “um dia tempo vai ser mais valioso que dinheiro” dissera-lhe um amigo certa vez. Ela não duvidava muito daquilo. Contudo, apesar do tempo corrido a incomodar, não era isso que lhe parecia diferente. Não sabia o que, realmente não se lembrava de nada, e assim o dia passou. A sensação continuou ali, sussurrando-lhe algo que não conseguia captar de inicio.
Ao cair da noite, quando finalmente pode desacelerar, se pegou de frente com a agenda aberta. Dessa vez não foram às tarefas que riscava ou que anotava que lhe chamaram a atenção. A data saltou aos olhos e um sorriso espalhou-se pela face. Com um animo que minutos antes não lhe parecia possível rascunhou algumas simplórias palavras mentalmente e sem pensar muito as escreveu apertou “enviar”. Por pouco, mas ela havia se lembrado, mesmo que não de imediato, ou no início do dia. De alguma forma o fato lhe parecia certo, de uma  forma ou de outra ela sempre se lembraria.


Deixe um comentário