ATENÇÃO: Se você não leu Feita de Fumaça e Ossos não recomendo a leitura da resenha, devido a alguns spoilers do livro anterior.

Autora: Laini Taylor
Título Original:  Days of Blood and Starlight
Páginas: 448 Páginas
Editora: Intrínseca

Sinopse: Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é - e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido. Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção... por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?


Começo maçante, final desconcertante.
Não sei o que acontece com Laini Taylor nos começos de seus livros, ao menos nos dois dessa série, seus primeiros capítulos, até quase a metade, me deixaram bem desanimada. A verdade é que Karou quando finalmente toma consciência da vida como Madrigal começa a me dar nos nervos. Akiva acaba sendo um grande pilar no livro, assim como Zuzana e, mais uma personagem cujo nome vou me abster de falar para não ser spoiler.
Um fato com o qual estou muito desgostosa é assassinado do meu segundo secundário favorito depois do Brimstone. E estou com medo do terceiro ser morto no próximo, afinal parece que matar personagens não é bem um problema em se tratando de uma guerra. Por falar em guerra, ela é mais do que nunca o foco da trama.

Serafins e Quimeras chegaram a um novo nível de combate nesse livro, com ele a capital quimera foi devastada, fazendo com que Akiva e Karou iniciassem a trama como instrumentos da batalha em lados opostos. A revelação de que ele, O Ruina das Feras, fora um dos principais causadores da disseminação quimera durante a queima dos portais deixou Karou arrasada de tal forma que cheguei a acreditar ela não iria perdoá-lo nunca. Mas, pior do que essa convicção é a chama de esperança que padece durante todo o livro de que não, ele não poderia ter matado a única família que ela que ela conheceu. Principalmente Brimstone. É eu não engoli a morte dele, e não sei se vou fazer isso, mesmo no próximo livro.
Apesar de a capital quimera ter sido arruinada e milhares terem morrido, ainda resta um pequeno grupo de resistência, e é para eles que Karou vem trabalhando; enquanto Akiva, acreditando que a protagonista morreu, combate ao lado do exercito Serafim, assim como Hazael e Liraz. Esses dois tem boas reviravoltas de convicção na trama. Hazel chega a me fazer ter um troço na passagem dos carneiros, e me faz chorar a vida no final.
Também conhecemos um pouco mais, bem pouco, sobre os Stelian, através de poucas informações sobre a mãe de Akiva, e demonstrações de poder do mesmo. Além disso temos  o preludio de uma nova guerra, e talvez alguma forma de apoio a causa de Akira/Karoum ou pelo menos me pareceu. O final do livro é interessante, e mesmo com o começo maçante fiquei tentada a querer o próximo livro, já que, como comentei nos meus históricos de leitura do skoob o livro sofre pioras em pequenos detalhes, porém, principalmente nas ultimas partes, também sofre melhoras e boas guinadas de direção do rumo que a história vai tomando. E, contrária ao primeiro volume da série, conseguiu me fazer ter um pouco mais de afeição aos personagens, sentindo e me preocupando mais do que no primeiro com a incerteza de seus destinos.


Ainda tenho mais resenhas atrasadas a serem postadas, já que com as comemorações acabei atrasando a postagem. Fãs de Os Instrumentos Mortais fiquem no aguardo, logo logo fares a do livro cinco. E as próximas serão dos dois primeiros volumes de As Peças Infernais, que já foram lidos!

No Mais, bom 2014 a todos!


8 Comentários

  1. Oie...
    Tudo bom?
    Poxa que pena.. quando o livro tem um começo maçante e termina bom é ótimo né? Pena que não foi o caso...
    Feliz 2014 :D
    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu cantinho para conhecer e se puder segui-lo ficarei muito grata...
    Beijos
    Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Sim é uma pena, mas ainda sim estou curiosa pro próximo livro.
      Vou passar lá agora ^^

      Excluir
  2. Poxa, eu esperava argumentos mais positivos sobre este livro, sou muito ansioso para ler este e "Feito de fumaça", mas depois desta resenha devo confessar que me sentir um pouco desanimado.
    Até mais. Feliz 2014!
    http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me senti um pouco desapontada com os dois livros, mas talvez você ache bom, gostos são variados afinal.
      Obrigada, e Feliz 2014 pra ti tbm

      Excluir
  3. Eu acho as capas dos livros dessa série muito lindas, mais ainda não me senti tentada a ler.
    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://www.coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um dos postos que me fizeram comprar o livro foi a capa /confessa

      Excluir
  4. Terminei de ler hoje o "Feita de fumaça e osso" e amei. Ansiosa para ler o segundo volume! Adorei a resenha.

    Seguindo o blog, claro!
    Beijos,
    Isa
    http://www.verbosdiversos.com/

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li Feita de Fumaça e Ossos, que bom que avisou, odeio spoilers kkkkkk
    Beijo!!
    http://blogforevermay.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir