Quando chegou em casa já da garagem pode sentir um cheiro diferente, apetitoso e que indicava que a garota estava na cozinha. A passos silenciosos e lentos ele andou até a porta de entrada, e de lá pode ver o que esperava. A esposa entre panelas, temperos, utensílios e claro, musica com direitos a rodopios aqui e ali.
Ele sorriu torto, recostando-se ao portal enquanto observava a jovem mulher que de costas nem fazia ideia da presença alheia. Ela cantarolava os versos animadamente enquanto se dedicava a salpicar algumas especiarias na panela de onde provinha o cheiro que estivera assanhando lhe o apetite desde o rapaz pusera os pés em casa. Mais alguns murmúrios de aprovação, procura por entre os armários e mexidas em outras panelas foram alternadas com a dança, parando apenas para verificar o assado no forno.
O marido riu quando ela “conversou” com a carne, a mania sem precedentes de dizer ao que preparava o quanto havia ficado bonito ou com cheiro apetitoso. Isso era comum, e, embora as pessoas pudessem achar estranho, parecia adorável aos olhos dele. No entanto o ato a fez virar em direção a ele, os olhos aumentando de tamanho ao perceber a presença masculina que ela provavelmente só esperava para dali a quase uma hora.
Ele fez um movimento de cumprimento andando em sua direção, dando-lhe um selinho nos lábios, suas boas vindas de praxe. As maçãs do rosto da garota ainda estavam da cor da dedo-de-moça que havia usado há pouco. Era normal ser pega dançando assim, mas mesmo depois do tempo em que estavam juntos não controlava o embaraço ao ser surpreendida quando acreditava estar sozinha em casa. Dirigiu a ele um olhar como que perguntando há quanto tempo ele a observava e em resposta ganhou um dos sorrisos traquinas que só indicava que o marido havia visto boa parte do show.
“Quer ajuda ou prefere continuar com a apresentação solo?” ele a provocou, recostando-se a bancada enquanto ela se virava para desligar o fogo do molho. Ao ouvir isso a reação da garota foi pegar o pano de prato que estava no ombro e atirar nele, caindo na provocação. No fim das contas o preparo do jantar acabou em mais risos, alfinetadas sobre os dotes-culinários do homem da casa, e claro, carinho enquanto os dois esperavam o assado ser finalizado. Porque, a verdade era que o tempero que ela mais gostava de usar em sua cozinha era o mais simples de todos, amor.

Inspirado por: Brown Eyed Girls - Recipe (레시피)


Apchimareul ipgo (jori sijak halge)
Eu coloquei o meu avental (vou começar a cozinhar)
Ganeul matchugo (ni ibeda matge)
Eu verifico o tempero (se ele vai está gostoso para você)
Gidaehaedo dwae (you) neol yorihal (you) resipi
Você pode ser animado (você) a receita (você) para cozinhar
(Jeongsin mot charige hallae you ready?)
(Eu quero fazer você perder sua mente, você está pronto?)

Ttaeron sangkeumhage (make it hot and sexy)
Às vezes fresco (torná-lo quente e sexy)
Gakkeumeun dalkomhage (deo sweet and spicy)
Às vezes doce (mais doce e picante)
Aju teukbyeolhan (you) neol wihan (you) resipi
A (você) receita muito especial (você) para você
(Jeongsin mot charige hallae na
(Eu quero fazer você perder a cabeça
Make you going crazy)
Vou fazer você enlouquecer)




6 Comentários

  1. Oiee, vim visitar e que bom que fiz isso!
    Não conhecia a música e gostei bastante, tanto do ritmo quando da letra u_U

    Feliz 2014 e Beliscões carinhosos da Máh ~~♥
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  2. Nossa!! O texto, e a música se encaixaram perfeitamente. Parabéns pela arte de escrever.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oii..
    Você que escreve?
    Se sim, parabéns viu..texto lindo.
    Você devia escrever um livro...

    Amei seu layout..

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sou eu quem escrevo. Auhdush Obrigada pelo elogio, mas acho que ainda preciso melhorar muito pra chegar a escrever um livro.

      Excluir