Era só mais uma simples noite em que ela se pegava encarando a lua sentindo algo conhecido, mas não explicável,. Já devia estar acostumada, mas não era exatamente assim, vez ou outra ainda era pega de surpresa pelos sentimentos. Vez ou outra notava algumas peculiaridades, como hoje, certos antagonismos que apesar de confusos eram confortáveis, o suficiente para não se afligir. Estava até bem calma, pacificamente tranquilidade observando o brilho frio da lua, tão frio quanto a noite lá fora, incongruente a porção calorosa que sentia por dentro.


Deixe um comentário