E se acabou, pra minha surpresa bem diferente do que eu achei que iria ser. Acho que a Deh unnie estava certa quando disse que todos passam por um “inferno astral” antes do niver. Mas, mais do que isso eu realmente me vi surpreendida esse ano, foi diferente dos últimos que eu me lembrava, e lembra da tradição de chorar de raiva ou de tristeza, ou ainda acontecer algo de ruim que me deixasse muito mal? Esse ano ela se quebrou, espero que continue assim...
A começar de ontem com um momento que achei que alguém iria gralhar comigo as duas da manha a contar de hoje de um dia calmo, não do jeito monótono, ou pior, ao tedio que eu geralmente sentia, o dia foi um mais puxado para um clima em que eu pude descansar minha mente, do jeito que eu precisava.
Mais alguns detalhes foram diferentes, alguns em apenas em detalhes que não existiram, alguns que eu achei que não iriam acontecer e pra minha alegria aconteceram, e outro, que eu realmente não esperava, mas que no fim me deixaram bem, de certa forma um jeito diferente de um dos meus pequenos desejos silenciosos. Surpreendi-me da pessoa de quem ele veio, L, mas mesmo assim foi bom. E mesmo os detalhes que eu já meio que previram foram até melhores que o imaginado.
E bem, coisas simples, uma lasanha, um soverte, pizza, são normais? Sim, mas incrivelmente deliciosos, não só para no quesito gustativo.
No fim da tarde havia pensado que era bom não esperar muito de algo, porque tudo que viesse era lucro, porém, acho que depois de pensar um pouco concluo diferente, ser pessimista não é o caminho, não que seja pra ter uma visão onírica, acho que o melhor é aproveitar as surpresar e tentar relevar um pouco os momentos hards.


*P.S.Niji significa arco íris em japonês, é um titulo propício para os sentimentos pós tempestades mental da semana passada,


Deixe um comentário