Há noites que eu não posso dormir de remorso por tudo o que eu deixei de cometer.
–  Mário Quintana
 

Talvez essa seja uma das frases mais verdadeiras que existem. De todas as coisas que eu já fiz, de todas as loucuras, travessuras, idiotices e burrices, apenas me arrependo hoje do que eu deixei de fazer ontem. Do que por medo de suas consequências, ou por falta de coragem inaplicada eu deixei de sentir, deixei de fazer o que eu queria. Privei-me de coisas que poderiam sim ser muito importantes, talvez tentar concertar isso agora não de certo, muito provavelmente eu não tenha uma segunda chance, pior do que ter remorso do que não se fez, e encostar a cabeça no travesseiro a noite e saber que o que eu poderia ter feito, sentido...

Mas arrependimento agora não importa... Não me leva de volta no tempo, não me trás uma chance perdida, ou apaga uma palavra dita bruscamente e uma porta fechada de um modo inconsequente.


Deixe um comentário